Covid-19: boletim traz balanço de infecções e óbitos em profissionais de saúde no Brasil

Segundo o mais recente Boletim Epidemiológico Especial publicado pelo Ministério da Saúde (MS), de número 21, até o dia 4 de julho, foram confirmados 173.440 casos de síndrome gripal (SG) relacionados à Covid-19 em profissionais da área da saúde em todo o território brasileiro.

0
86

Os técnicos ou auxiliares de enfermagem (59.635) estão em primeiro lugar, com o maior registro de casos, seguidos pelos enfermeiros (25.718), médicos (19.037), agentes comunitários de saúde (8.030) e recepcionistas de unidades de saúde (7.642).

Já 697 profissionais de saúde precisaram ser internados em hospitais em decorrência da Covid-19. Nesta contagem os técnicos ou auxiliares de enfermagem também foram os mais afetados, com 248 casos, seguidos pelos médicos (150) e enfermeiros (130). Além disso, 138 óbitos foram registrados entre os profissionais da área.

Sistema Único de Saúde

Durante a coletiva de imprensa, realizada no dia 8 de julho, em Brasília, o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, destacou a capacidade técnica e assistencial do Sistema Único de Saúde (SUS) durante a pandemia.

“As equipes de saúde estão atendendo à população ininterruptamente, destacando o esforço que todos estão desempenhando. Por causa do esforço do governo e dos profissionais de saúde por todo o país, temos conseguido evitar mais casos de infecções e óbitos”, ressaltou o secretário.

Arnaldo Medeiros também salientou que os gestores e a população das regiões Sul e Centro Oeste devem ficar alertas com os crescentes números de novos infectados nas regiões.

“Estamos muito preocupados com os estados da região Sul, que há quatro semanas vem em uma crescente, com um aumento significativo no número de casos, assim como a região Centro-Oeste. Agora fica o sinal de alerta para as pessoas dessas regiões, que devem adotar as medidas de saúde para segurança. Principalmente agora em que o clima esfria, é necessário manter os ambientes arejados”, explicou o secretário.

Projetos de pesquisas para o enfrentamento da Covid-19

Foi divulgado o resultado final da chamada pública para a seleção de pesquisas para o enfrentamento da Covid-19 e de outras síndromes respiratórias. As propostas seguiram onze linhas temáticas de pesquisa.

Foram selecionados 90 projetos de pesquisa, no valor total de R$ 45,5 milhões, entre 2.219 propostas enviadas para avaliação através de parcerias entre o Ministério da Saúde (MS), o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Na avaliação das propostas, foram analisadas como as ideias poderiam ser aplicadas ao SUS. As perspectivas de impacto positivo nas condições de saúde da população, o impacto e a relevância do projeto para o aprimoramento da atenção à saúde e vigilância da Covid-19, além de outros critérios técnicos.

Por se tratar de emergência de saúde pública de importância internacional, essas pesquisas destinam-se a fornecer novas evidências e subsídios ao enfrentamento da pandemia do novo corona vírus. Sendo de grande relevância para tomada de decisão e gestão em saúde.

Fonte: PebMed|Autora:Úrsula Neves

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


CAPTCHA Image
Reload Image