As células específicas do nariz são porta de entrada para o Sars-CoV-2

Cientistas descobriram que células como a caliciformes e as ciliadas possuem alto nível de proteínas ACE2 e TMPRSS2

0
146

No dia 23 (quinta-feira), foi publicado na revista Nature Medicine uma descoberta realizada por uma equipe internacional de pesquisadores. Tal descoberta mostrou a existência de dois tipos de células do nariz que possuem pontos iniciais de infecção pelo novo coronavírus.

Os cientistas descobriram as células que servem como receptoras do Sars-CoV-2, células como as caliciformes e as ciliadas que possuem altos níveis de proteínas ACE2 e TMPRSS2. Segundo Waradon Sungnak, o líder do estudo “em comparação com todas as células das vias aéreas, foi revelado que essas células tem um nível mais alto de proteínas do vírus causador da Covid-19 e isso as tornam como rota de infecção inicial”.

Por meio de uma análise de informações sobre diversos bancos de dados os especialistas realizaram a descoberta. De inicio a ideia era analisar o sequenciamento de RNA das células de mais de 20 tecidos em uma busca pelas proteínas.

Segundo os cientistas o método funcionou e além de encontrar a ACE2 e a TMPRSS2 no nariz, foram encontradas as proteínas nas células da córnea do olho e no revestimento do intestino. Com isso é notado que outras vias de infecção são os ductos lacrimais e também uma possível transmissão fecal-oral.

Vale relatar que quando as células são danificadas ou combatem uma infecção, o corpo humano ativa vários genes do sistema imunológico. No estudo foi revelado que a produção do receptor ACE2 nas células do nariz está ligada com a presença desses genes.

Segundo a coautora do artigo Sarah Teichmann, “esta é a primeira vez que essas células específicas do nariz são associadas à Covid-19. Embora existam muitos fatores que contribuem para a transmissibilidade do vírus, nossos resultados são consistentes com as rápidas taxas de infecção do vírus vistas até agora. A localização dessas células na superfície interna do nariz as torna altamente acessíveis ao vírus e também podem ajudar na transmissão para outras pessoas.”

Fonte: Redação Galileu

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


CAPTCHA Image
Reload Image