Cientistas descobrem correlação entre alterações no microbioma intestinal e fibromialgia

0
294

A pesquisa contou com a participação de um grupo formado por 156 pessoas, sendo que 77 sofriam de fibromialgia, na área de Montreal (Canadá). Após passarem por uma entrevista, os participantes entregaram amostras de sangue, saliva, urina e fezes, que foram comparadas posteriormente com as do grupo de controle — formado por pessoas saudáveis, sendo que algumas delas até moravam com os pacientes de fibromialgia, ou eram seus pais, vizinhos ou filhos.

Foram encontradas cerca de 20 espécies diferentes de bactérias que mostraram alterações de quantidade, tanto aumentando ou decrescendo suas populações, no microbioma dos portadores da doença quando comparadas com o grupo de controle.

Dr. Amir Minerbi, pesquisador na Unidade Alan Edwars de Gestão de Dor do Centro de Saúde da Universidade McGill (MUHC, na sigla em inglês) e primeiro autor do estudo, explica que a equipe utilizou de várias técnicas, incluindo uso de inteligência artifical, para comprovar que as pertubações nos microbiomas dos pacientes não foram ocasionadas por outros fatores conhecidos por também ocasionarem modificações nas bactérias do trato gastrointestinal, como dieta, medicações, idade, atividades físicas, entre outros.

“Descobrimos que a fibromialgia e seus sintomas — dor, fadiga e problemas cognitivos — contribuem mais do que quaisquer outros fatores para as variações observadas nos microbiomas daqueles que tinham a doença.” — ele acrescenta. — Nós também observamos que a severidades dos sintomas estavam diretamente correlacionadas com um aumento na presença ou uma ausência mais proeminente de certas bactérias, algo nunca relatado até então.”

Apesar de ainda não estar elucidade se essas alterações nas bactérias intestinais desses pacientes são apenas sinais da doença ou se desempenham um papel na sua origem, os cientistas esperam que com mais estudos em breve o difícil diagnóstico da doença poderá ser agilizado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


CAPTCHA Image
Reload Image