Antidepressivo reduzem a empatia dos pacientes, dizem cientistas

0
283

O estudo realizado na Áustria, pela Universidade de Viena, recrutou pacientes com depressão aguda que não estavam medicados e analisaram em dois momentos suas reações empáticas à dor de outros indivíduos.

No primeiro momento, os cientistas analisaram os pacientes antes que recebessem qualquer medicação, ou seja, durante um episódio depressivo agudo.

Na segunda ocasião, os pacientes passaram por três meses de tratamento com antidepressivos — essencialmente os fármacos eram inibidores seletivos de recaptação de serotonina.

Nos dois instantes, os participantes estavam sujeitos a uma ressonância magnética funcional enquanto assistiam a vídeos de pessoas em operações médicas dolorosas. Os resultados da pesquisa, divulgados no revista médica Translational Psychiatry, demonstraram que o nível de empatia era menor após os pacientes iniciarem o tratamento.

Observou-se a mesmo redução na atividade cerebral em regiões relacionadas com a empatia e, segundo os especialistas, isso pode ser algo positivo.

“Esse impacto emocional reduzido de eventos negativos em contexto sociais possibilita aos pacientes de recuperarem mais facilimente” — Markus Rütgen, coautor da pesquisa, afirmou em comunicado.

Durante o estudo, também se observou que o decréscimo na empatia afetiva gera uma melhora dos sintomas da depressão.

Os pesquisadores também enfatizam a necessidade de maiores estudos na área.

“O impacto real da empatia reduzida dos pacientes em comportamentos sociais ainda precisa ser explorado”— Rütgen.

Fonte: Galileu

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


CAPTCHA Image
Reload Image