Convivendo com o Dumping, entenda mais sobre essa situação

0
150

Provocada pela passagem brusca de alimentos altamente gordurosos ou com grandes concentrações de açúcares do estômago para o intestino, a Síndrome de Dumping ocorre em pacientes que enfretaram cirurgias gástricas, tais como a bariátrica e a metabólico, e é o resultado da modificação anatômica do estômago.

Após refeições com alimentos abundantes em gordura — carnes gordurosas e óleos vegetais — ou carboidratos simples — tais como doces, mel, chocolates, refrigerantes, leite condensado e geleia — podem gerar a disfunção.

Podendo se manifestar de forma precoce (Entre 30 e 60 minutos após a ingestão) ou de maneira mais tardia (De 1 a 3 horas depois do ato) — Taquicardia, sudorese, náuseas, diarreia, fraqueza e cefaleia são alguns dos sintomas apresentados pelo Dumping.

É claro que esse cenário não vale para todos os casos. Nem todos os pacientes que passam por essas cirurgias manifestam a Síndrome inclusive, dependendo da técnica cirúrgica que foi emprega no momento da operação, existem pacientes com chances muito menores de sofrer com a enfermidade.

A Síndrome de Dumping pode seguir por toda a vida do indíviduo, não há cura para o problema e por essa razão os pacientes têm de aprender a conviver com essa disfunção. Essas pessoas que apresentam frequentemente sinais de dumping são tratadas com foco na mudança de hábitos alimentares e da sua dieta como um todo, suspendendo alimentos prejudiciais a esse quadro.

Fracionar em cerca de seis refeições menores por dia a alimentação; preservar-se de ingerir líquidos durante as refeições; Melhorar a mastigação; Esquivar-se de açúcar, doces e alimentos gordurosos, bem como, incrementar o consumo de alimentos ricos em fibras — são comportamentos recomendados nesses casos.

Associar carboidratos com proteínas durante a alimentação, também é sugerido para desacelerar a digestão. Suplementar as refeições com módulos de fibras pode auxilar, em alguns casos, no mesmo processo.

É importante enfatizar, que caso se expressem os sintomas, é preciso conservar-se deitadou ou sentado, até sua passagem. Em casos de alta frequência na manifestação da Síndrome de Dumping, é preciso procurar orientação de um médico ou nutricionista.

Fonte: Terra

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image