“Ultraprocessados” fazem você engordar e comer mais rápido

0
145

Os alimentos “ultraprocessados”, termo que apesar de condenado pela maior parte das instituições na área de ciência e tecnologia de alimentos — não se sustentando como um método de classificação através de critérios inconsistentes — é bastante utilizado nos veículos midiáticos e profissionais de outras áreas, inclusive da saúde, para definir um grupo de comidas submetidas à uma série de etapas de processamento na sua fabricação e que comportam igredientes originários da produção industrial de alimentos tais como: óleos hidrogenados, agentes aromatizantes, xarope de milho rico em frutose e emulsificantes.

Os impactos dessa “classe” de alimentos para a sáude gera um debate extenso e polêmico na comunidade médica e científica. Agora, um novo estudo apontou que a ingestão de alimentos “ultraprocessados” faz com que as pessoas engordem facilmente e comam mais.

“Esse é o primeiro estudo a demonstrar a causalidade, os alimentos ultraprocessados ​​fazem com que as pessoas comam muitas calorias e ganhem peso” — comenta Kevin D. Hall, membro da pesquisa, de acordo com o EurekAlert. Os resultados da pesquisa, que apesar de ter sido realizada em pequena escala, indicaram algo que os especialistas já suspeitavam.

Para a experiência, o time de cientista separou os 20 voluntários em dois grupos: Um onde as pessoas consumiram alimentos “ultraprocessados”, e outro onde não houve esta ingestão. No primeiro, observou-se que as pessoas aumentaram a velocidade com que comiam, além disso, engordaram entre um e dois quilos consumindo cerca de 500 calorias a mais diariamente, em comparação com o grupo com uma dieta menos industrializada — no período do experimento.

“Precisamos descobrir que aspecto específico dos alimentos ultraprocessados ​​afetou o comportamento alimentar das pessoas e os levou a ganhar peso” — enfatiza Hall — “O próximo passo é projetar estudos similares com uma “dieta ultraprocessada” reformulada para ver se as mudanças podem fazer com que o efeito da dieta sobre a ingestão de calorias e o peso corporal desaparecem.”

Apesar de salientarem que uma dieta composta de alimentos minimamente processados tem uma relação direta com uma saúde melhor e uma qualidade de vida superior, os especialistas reconhecem que a criação e manutenção de hábitos mais naturais é proporcionalmente mais penosa.

“Temos que estar conscientes de que é preciso mais tempo e mais dinheiro para preparar alimentos menos processados” — concluiu o especialista.

Fonte: AlimentosProcessados (ITAL), Galileu;

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


CAPTCHA Image
Reload Image