Como dormir bem e estar de bom humor favorece sua memória de curto prazo

0
174
Personagem da animação "Procurando o Nemo", Dory sofre de perda de memória recente

Psicólogos realizaram um estudo na Universidade da Califórnia, Riverside, e analisaram o impacto que fatores como idade, humor e sono podem ocasionar na memória de curto prazo.

Publicado na sexta-feira (10), a pesquisa aponta a influência desses três aspectos na chamada de “memória de trabalho”, que tem como função armazenar e processar de forma temporária informações importantes na realização de tarefas mais imediatas.

Tendo como papel ser a parcela da memória de curto prazo que gerencia e armazena temporariamente informações fundamentais para a realização de tarefas cognitivas, a memória de trabalho estabelece uma conexão direta com a nossa maneira de processar, utilizar e lembrar de informações vigentes.

Por exemplo—  quando alguém pede a você que compareça ao trabalho mais cedo no próximo dia—  é justamente esta parte da sua memória que está agindo, já que a informação está diretamente conectada à realização de uma tarefa específica.

A equipe descobriu como o aspecto “qualitativo” dessa memória de trabalho é influenciado pela idade que, segundo os pesquisadores, vai ficando cada vez mais fraca e difusa com a velhice.

Quanto ao mal humor e um sono ruim, estes se conectam ao aspecto “quantitativo”, aqueles qu passam por alguma dessas condições apresentam menor chance de se recordar de um episódio.

O estudo é pioneiro na associação isolada de cada um dos fatores observados a esse espécie de memória.

“Os três fatores estão relacionados. Idosos são mais propensos a experimentar humor negativo do que jovens adultos, por exemplo. A má qualidade do sono também está frequentemente associada ao humor deprimido”— Weiwei Zhang, professor de psicologia e coordenador do estudo.

Como esses elemento estão interligados, as pesquisas passadas que abordaram o tema podem ter sido influenciadas, a título de exemplo, pela ação do sono sobre o humor.

“A abordagem fragmentada usada em investigações anteriores sobre essas relações, examinando a relação entre um desses fatores e a memória de trabalho, poderia abrir a possibilidade de que um efeito observado pudesse ser influenciado por outros fatores”— esclarece Zhang.

Essas descobertas possibilitariam, de acordo com os cientistas, o desenvolvimento de novos tratamentos e terapias que trabalhem os efeitos negativos desses elementos na memória de trabalho.

A importância dos cuidados com a saúde pelos idosos para prevenir uma degradação da memória de trabalho mais intensa e acelerada é enfatizada pelo psicólogo.

“Estamos mais confiantes agora sobre como cada um desses fatores afeta a memória de trabalho”, afirma Zhang. “Isso pode nos dar uma melhor compreensão do mecanismo subjacente na demência relacionada à idade, por exemplo.”

O próximo objetivo agora seria a análisar procedimentos que tenham potencial para assistir pessoas idosas que sofrem de perda de memória.

“Para que a mente funcione da melhor maneira possível, é importante que os idosos tenham boa qualidade de sono e estejam de bom humor”.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


CAPTCHA Image
Reload Image