Dificuldades para adentrar no mercado de trabalho? O trabalho voluntário em ONG’s pode ser a solução

0
324

No dia 1º de maio é comemorado o dia do trabalho, talvez o componente mais importante entre as relações humanas, o trabalho provém o sustento, impulsiona o conhecimento e dignifica o homem.

As relações de trabalho refletem diretamente a sua época, transformando e sendo transformadas por todos acontecimentos históricos.

Desde a primeira revolução industrial, tais mudanças acontecem em ritmo alucinante, seguindo proporcionalmente a progressão das evoluções tecnológicas.

Nos dias de hoje, de modo geral e principalmente na área da saúde, dizer que uma boa formação, experiência , rede de relacionamentos, e saber trabalhar em equipe é essencial para se estabelecer no mercado de trabalho é lugar comum, mas como demonstrar tantas qualidades se você não consegue entrar neste mercado?

Como melhorar sua formação básica, ganhar experiência, ampliar sua rede de relacionamentos e aprender trabalhar em equipe, se as empresas muitas vezes fecham as portas para iniciantes e exigem que todas estas qualidades venham direto da faculdade, algo obviamente impossível?

Talvez uma solução para este paradigma seja participar de uma ONG (Organizações Não Governamentais), o chamado terceiro setor.

Estas organizações sofreram recentemente com várias campanhas difamatórias, baseadas em alguns escândalos relacionados a algumas organizações específicas, mas isto não significa que todas as ONGs tenham problemas ou estejam envolvidas em corrupção e atividades ilícitas, até porque a corrupção está presente em todos os tipos de instituições no Brasil.

Assim como existem ONGs problemáticas, existem várias instituições sérias, organizadas e decidas a modificar a realidade a sua volta.

Dou como exemplo a União Mais Saúde, uma ONG fundada por um grupos de alunos, professores, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, nutricionistas advogados e outros profissionais, que se organizaram e fazem ações junto a asilos, igrejas, comunidades carentes; levando atendimento básico de saúde com muito profissionalismo e principalmente amor.

Entre esses cuidados, podemos citar, exames de sangue testes rápidos de glicose, colesterol, triglicérides e imunocromatografia para doenças infecciosas como: HIV, sífilis, hepatite, etc; importantíssimos nestes tempos de dificuldades financeiras do SUS, além disto instruções e consultas posturais e nutricionais, aferição de pressão arterial, exames otorrinolaringológicos, farmácia clínica e outros.

A União Mais Saúde conseguiu dar oportunidade a alunos de diversas áreas da saúde entrar em contato direto seu trabalho de fato, levando a teoria ao encontro da prática, aliando a isso um brilhante trabalho social e ainda acenando com a possibilidade de promover pesquisas clínicas a respeito das comunidades atendidas num futuro próximo, isto tudo supervisionado por profissionais de primeira linha.

Segundo o seu fundador Marcus Brasil (Processamento de dados e biomédico em formação) a União Mais Saúde já atendeu mais de duas mil pessoas carentes na Grande Goiânia e região.

Além de um exercício de cidadania, o profissional em formação que se voluntaria para trabalhar em ONG’s como a União Mais Saúde adquire capacitação e experiência, constrói uma rede solida de contatos com outros profissionais e aumenta seu valor no mercado de trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


CAPTCHA Image
Reload Image