A toxina botulínica (TB) é produzida pelo Clostridium botulinum, bacilo Gram positivo
anaeróbio, produtor de esporos. Seu uso tem sido eficaz na redução e/ou eliminação
da dor, como terapia primária ou como adjuvante para a terapia convencional,
significando que pode ser utilizada não apenas para o tratamento de espasmos e na
estética, mas também para o tratamento de estados dolorosos. Nosso estudo
objetivou revisar a literatura buscando evidências quanto aos avanços da utilização
da TB no tratamento das síndromes dolorosas, abordando seu mecanismo de ação
e os resultados exitosos no tratamento destas síndromes. Foi realizada uma busca
por artigos nos bancos de dados: Google Acadêmico, ANVISA, CDC, Scielo,
PubMed e Medline, entre 1980 a 2014, totalizando 30 artigos. Esse levantamento
abrangeu a literatura nacional e internacional, artigos originais gratuitos e
disponíveis na íntegra, sendo utilizadas como descritores: toxina botulínica e
tratamento da dor. Foram adotados como critérios de inclusão os artigos cujo
assunto principal fosse “síndromes dolorosas”, “toxina botulínica” e “Clostridium
botulinum”. Nossos resultados evidenciaram que quando comparada aos
tratamentos convencionais das síndromes dolorosas, a TB é uma alternativa mais
segura, com menor efeito colateral e maior impacto na melhoria na qualidade de
vida dos pacientes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


CAPTCHA Image
Reload Image